CODERN supera as barreiras da crise econômica e registra aumento de 75% na movimentação do Porto de Natal

A crise econômica que atinge diversos segmentos não tem impedido o crescimento na movimentação do Porto de Natal, nem do Terminal Salineiro de Areia Branca. Segundo a Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), o fechamento do balanço comercial do mês de março é motivo de se comemorar mais uma vez a superação de metas na empresa, ao conseguir um aumento de 75,68% na movimentação do Porto de Natal, onde entre janeiro e março de 2016 já foram movimentadas 233.184 toneladas de produtos como trigo, sal, camarão, frutas, equipamentos de energia eólica e têxteis. No mesmo período de 2015, a movimentação foi de 132.736 toneladas.

Já no Terminal Salineiro de Areia Branca, mais de 500 mil toneladas foram movimentadas, superando em 39% a movimentação, se comparando com as 412.160 toneladas de sal movimentadas entre os três primeiros meses de 2015. O crescimento representa o aquecimento da economia e fortalecimento das salinas do Rio Grande do Norte, as maiores do Brasil, responsáveis pela produção de 95% do sal no país.

Para o Diretor Técnico-Comercial, Hanna Yousef Emile Safieh, que responde interinamente pela Presidência da CODERN, o crescimento da movimentação se deve principalmente a dedicação dos funcionários e preparo técnico da empresa: “A CODERN se prepara mais a cada dia para atender as novas demandas do mercado, e somada a dedicação dos nossos servidores nos faz ser uma exceção no mercado de como crescer em meio a uma crise”.

Foto: Carla Belke

porto_04_carlabelke_2016